Pinhão – Secretaria de Educação cria sistema próprio para avaliar desempenho nas escolas

A Secretaria Municipal de Educação desenvolveu um sistema de avaliação próprio com o objetivo de diagnosticar a qualidade do desenvolvimento educacional das escolas do município.

As provas elaboradas pelo Setor Pedagógico foram aplicadas em todas as escolas municipais da cidade  e do campo nos terceiros e quintos anos, essa escolha foi realizada, pois os primeiros e segundos anos da rede já realizam uma Avaliação Externa pertencente ao Programa Mais Alfabetização (PMALFA).

O processo está na fase de correções das avaliações, logo após serão gerados gráficos e analisado o desempenho. A partir destes, serão pensadas Políticas Públicas que venham intervir na melhoria educacional.

 

Avaliação externa é um caminho para a constante reflexão da prática. Diferentemente das avaliações realizadas na escola onde a dinâmica é professor-aluno, ela é independente e avalia de maneira homogênea os alunos de diferentes professores. Sua aplicação, por ser em larga escala, tira do foco da avaliação o aluno e coloca em pauta a turma, a escola, a rede e o município. Com apenas uma única prova é possível aferir inúmeros dados.

A secretária de educação, Maria Aparecida, a Cida, frisa, “O que se espera, depois da publicização desses dados, é que haja a comparabilidade ao longo do tempo, haja vista que é o primeiro ano que a rede aplica uma avaliação externa. Além disso é preciso fazer a leitura e a análise detalhada dos resultados, discutir as informações e, com base nesse diagnóstico e nas reflexões realizadas a partir desses indicadores, elaborar um plano de ação da escola e da rede para transformar tudo isso em trabalho efetivo objetivando melhorar cada vez mais esses índices.”

O processo envolve uma prova padronizada que assegura a comparabilidade dos resultados da rede municipal no decorrer dos anos. Dessa forma, a avaliação em larga escala busca avaliar de maneira independente e comparável ao longo do tempo, a educação do município de Pinhão.

Durante o planejamento das provas, houve uma definição clara do que seria avaliado, ou seja, o que se espera que cada aluno em cada etapa escolar seja capaz de fazer, para tanto, utilizou-se as Habilidades da Avaliação Nacional da Alfabetização (ANA) e os Descritores da Prova Brasil, mas com um diferencial, pautado em conteúdos que os professores da rede estão trabalhando no ano de 2018. Essas provas, portanto, são inspiradas na metodologia do Saeb, mas trazem elementos específicos da rede.

Top