Pinhão – Secretário de Saúde Ivonei Oliveira Lima fala sobre os trabalhos de investigação para descobrir a causa do surto de doenças diarreicas agudas

O Secretário de Saúde, Ivonei Oliveira Lima falou à população, na noite do dia 26 de maio, sobre as ações que estão sendo realizadas para descobrir as causas do surto de doença diarreica aguda, que acometeu 979 pessoas no Município, na última Semana.

Ivonei destacou que este número pode ser maior, uma vez que muitas pessoas podem ter tido diarreia e procurado o hospital e . as farmácias, não passando pela equipe de Saúde que estava fazendo os registros dos casos, e destacou alguma ações já realizadas.

“Fizemos  várias diligências até a Estação de tratamento de água da Sanepar, realizamos coleta de amostra de água, que foram enviadas ao LACEN – Laboratório Central do Estado, para pesquisa de protozoários, bactérias e para vírus. O intuito no momento é identificar o que aconteceu, para que não volte a acontecer. Temos informações importantes, mas nada conclusivo. Esperamos nos próximos ter uma resposta para a população, sobre a causa do surto”.

Durante a semana o Município sofreu com a falta de água, ocorrido devido o trabalho da Sanepar em realizar a conexão de uma nova adutora no sistema de tratamento de água, que acabou acarretando no desabastecimento de água no Município, sendo necessário a intervenção da Prefeitura, na distribuição de caixas de água em alguns pontos da cidade, e caminhões pipas, para amenizar a situação.

Na manhã deste dia 26 de maio, aconteceu uma  web conferência entre Técnicos da Vigilância em Saúde e Atenção Primária do Município com Técnicos da 5ª Regional de Saúde, Técnicos da SESA, Ministério Público e Técnicos do LACEN, para tentar identificar a causa do surto. Pedimos

“A investigação continua, mais informações serão levantadas, mais coletas de água e exames de pacientes serão realizados. Pedimos à população que redobrem os cuidados, fervendo a água para beber, ou beber água filtrada e lavar as mãos. Não estamos dizendo que a causa foi a água, estamos trabalhando também com outras possibilidades. Por isso é importante que os cuidados sejam mantidos”. 

Top